Voltar para página Inicial    
rodape


Em 2005, com aproximadamente 1.410 cursistas, o ProInfantil começou com o Grupo Piloto em quatro estados: Ceará, Goiás, Rondônia e Sergipe, sob a coordenação da COEDI, responsável pela implantação e acompanhamento do programa, pela formação de tutores e de professores formadores, entre outras atribuições.

Em 2006, com aproximadamente 2.2443 cursistas, ainda sob a coordenação da COEDI, o MEC iniciou o Grupo 1 nos estados de Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Piauí, e Rondônia.

Em 2008, com 3.562 cursistas, teve inicio o Grupo 2, nos estados de Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Pernambuco, Rondônia e Sergipe, agora com a parceria de quatro Universidades Federais. A coordenação do Programa saiu da COEDI/SEB e passou para a Secretaria de Educação a Distância - SEED, do MEC.

Em 2009, com o intuito de uma ampliação das ações e terminalidade do Programa, inicia-se o Grupo 3 em 18 estados com 9.231 cursistas: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe. Treze Universidades Federais compõem a parceria com o MEC na implementação do Grupo 3.

Do Grupo Piloto até o Grupo 3 perfaz um total de 16.646 cursistas ingressos no ProInfantil.

Em 2011 com a extinção da SEED o ProInfantil retorna à SEB diretamente ligado à Diretoria de Apoio à Gestão Educacional - DAGE/SEB.

Para 2011 está previsto o Grupo 4 com a inclusão e adesão de todos os estados e previsão de 20.000 cursistas.